UOL Notícias Notícias
 

10/05/2010 - 21h01

Flórida cria conselho de assessoria legal para tratar vazamento de petróleo

Miami, 10 mai (EFE).- As autoridades do estado da Flórida criaram hoje um conselho de assessoria legal para analisar o impacto que o vazamento de petróleo no Golfo do México e as futuras ações judiciais que podem ser empreendidas.

"Muitas das comunidades da Flórida, negócios e todo o setor industrial poderia ser afetado por este desastre. Somos prudentes em reunir as melhores mentes legais de nosso estado para começar a nos preparar para futuras ações legais que poderíamos necessitar", explicou hoje o governador da Flórida, Charlie Crist, em comunicado.

A equipe legal, integrada pelos dois ex-promotores gerais do estado Bob Butterworth e Jim Smith, avaliará os impactos no estado de um "potencial desastre" pela explosão da plataforma "Deepwater Horizon" no dia 20 de abril.

O conselho trabalhará com outras agências estaduais para preparar qualquer futura ação legal, regulação ou fazer cumprir uma lei no momento que seja necessário.

Além disso, se concentrará em reunir informação e desenhar estratégias relacionadas à proteção dos direitos dos empresários e consumidores; ações que o estado pode iniciar neste momento; coleta de dados e preservação e em breve cumprimento da solicitação de informação a British Petroleum (BP), Transocean, Halliburton e outras empresas.

"Os floridanos precisam de nossa ajuda agora e nunca é demais aproveitar as melhores fontes legais disponíveis. Ao dar este passo, estaremos na melhor posição quando for preciso empreender alguma ação legal ou qualquer outra resolução em nome da Flórida e de seus cidadãos", disse o procurador-geral da Flórida, Bill McCollum.

Até o momento, a Flórida não sofreu consequências diretas do vazamento de petróleo, mas Crist declarou estado de emergência em 19 condados do estado no litoral do Golfo do México.

A BP retomou hoje a injeção de químicos para dissolver o óleo à medida que ele flui nas águas do Golfo do México, a 1,6 mil metros de profundidade, em uma nova tentativa para conter o dano do derrame.

O petróleo cobre parte do litoral da Louisiana e a Guarda Litorânea dos Estados Unidos confirmou que foram encontradas bolas de alcatrão no Alabama.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host