UOL Notícias Notícias
 

12/05/2010 - 18h09

Chávez diz que Irã "não é ameaça" e pede menos agressões

Caracas, 12 mai (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou hoje a defender o Irã e pediu menos "agressões" ao regime dos aiatolás, que para ele "não é a ameaça do mundo".

Em discurso durante a assinatura de acordos no setor petroleiro em Caracas, Chávez lamentou as acusações de que o Irã "está fazendo a bomba atômica".

"Por que os que o acusam não dão o exemplo? O Irã não é a ameaça do mundo", afirmou o presidente venezuelano, que qualificou de muito interessante a iniciativa brasileira de evitar "novas tensões" e destacou a próxima viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Teerã.

Lula deve insistir no próximo domingo perante o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que só a partir do "diálogo" o conflito gerado pelo programa nuclear desenvolvido pelo Irã será superado.

O porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, disse na segunda-feira que Lula será recebido por Ahmadinejad para dialogar também sobre o prejuízo que novas sanções podem gerar ao Irã.

Chávez já defendeu várias vezes o Governo iraniano, com o qual reforçou relações políticas e econômicas, e se tornou nos últimos anos um dos principais aliados do regime de Ahmadinejad na América.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host