UOL Notícias Notícias
 

12/05/2010 - 13h37

Ex-chefe colombiano preso nos EUA pede repatriação a Uribe

Bogotá, 12 mai (EFE).- O ex-chefe do cartel de Medellín Carlos Lehder enviou uma carta ao presidente colombiano, Álvaro Uribe, na qual pede sua repatriação após cumprir uma pena de mais de 23 anos nos Estados Unidos.

O jornal de Bogotá "El Tiempo" publicou hoje algumas partes da carta enviada por Lehder, extraditado para os EUA em fevereiro de 1987. Nela o ex-chefe assegura que a Justiça desse país descumpriu o prometido por testemunhar contra o ex-ditador panamenho Manuel Antonio Noriega.

"Senhor presidente: eu fui extraditado aos 37 anos; este ano completo 61 anos de idade (...) Obedeci as leis e os carcereiros que me castigam, reconheço minha culpabilidade e que já cumpri a pena negociada", diz em sua carta.

Lehder assegura que já cumpriu há dois anos a pena que supostamente acordou com os fiscais americanos para testemunhar sobre os negócios de narcotráfico de Noriega, extraditado no dia 27 de abril para França a partir dos Estados Unidos após purgar uma condenação desde 1990.

O ex-chefe do cartel de Medellín e ex-sócio do narcotraficante Pablo Escobar denuncia que ainda não foi libertado, apesar de ter cumprido a pena estipulada.

Acrescenta também em sua carta que só em março conseguiu falar com um cônsul colombiano em Houston, pois desde agosto de 2007 os diplomatas de seu país estavam buscando se reunir com ele sem sucesso.

O "El Tiempo" explica que no dia 21 de outubro o cônsul geral em Nova York escreveu ao Departamento de Justiça dos EUA lembrando-lhe que a Convenção de Viena estabelece o direito dos presos de serem visitados pelos diplomatas de seu país.

Lehder, um dos homens mais ricos da Colômbia na década de 1980, também fez uma queixa perante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pelas supostas violações das que ele e sua família foram vítimas.

Lembrou, por exemplo, que a sua filha Mónica Lehder teve seu visto para viajar aos Estados Unidos negado e por isso não pôde visitá-lo na prisão.

Em maio de 2008, o ex-narcotraficante colombiano de origem germânica apresentou um recurso de habeas corpus a fim de recuperar a liberdade porque acredita haver ter completado a pena imposta.

Lehder foi o primeiro grande líder do narcotráfico colombiano extraditado para os EUA e testemunhou contra Noriega.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,24
    3,262
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h29

    0,10
    63.822,81
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host