UOL Notícias Notícias
 
15/05/2010 - 17h24 / Atualizada 15/05/2010 - 17h29

Uribe diz que fará transição de Governo objetiva

Bogotá, 15 mai (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, disse hoje que fará uma transição objetiva com quem for eleito para sucedê-lo a partir do dia 7 de agosto, data na qual termina oficialmente seu mandato e toma posse o novo chefe do Executivo.

Uribe, dissidente liberal eleito pela primeira vez em 2002 e reeleito em 2006, entregará o poder ao vencedor das eleições do dia 30 de maio ou, no caso de um segundo turno, do dia 20 de junho.

O ex-prefeito de Bogotá Antanas Mockus, do Partido Verde, e o ex-ministro da Defesa Juan Manuel Santos, do governista Partido Social de União Nacional (Partido do U), lideram as pesquisas de intenções de voto, o que torna segundo turno previsível.

Uribe também prometeu que seu sucessor será informado com a "maior objetividade" do que "este Governo conseguiu".

"Pedi a todos nossos ministros que o a prestação de contas seja feita com toda a objetividade, que contemos ao país no que avançamos, o que falta, em que erramos", disse Uribe sexta-feira à noite em Bogotá durante o primeiro de uma série de 11 encontros que pretendem fazer um balanço do Governo.

Na primeira sessão, que se corresponde com o Conselho Comunal número 288 liderado por Uribe, compareceram a Conselheira Presidencial para Programas Especiais, Ángela Ospina; a ministra da Educação, Cecilia María Vélez, e o diretor do Departamento Administrativo de Ciência, Tecnologia e Inovação, Juan Francisco Miranda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host