UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 16h20 / Atualizada 25/05/2010 - 16h27

Mauritânia condena 3 à morte por assassinato de franceses

Nuakchott, 25 mai (EFE).- A Justiça de Nuakchott condenou hoje à morte os três mauritanos acusados de assassinar quatro turistas franceses em dezembro de 2007 perto de Aleg, cidade a 260 quilômetros da capital.

Sidi Ould Sidne (22 anos), Maruv Ould Heiba (28) e Mohammed Ould Chebarnu (29) negam envolvimento nos crimes, mas reconheceram no tribunal terem ligação com a Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI).

No mesmo caso, duas pessoas foram condenadas a três anos de prisão por envolvimento no crime, uma a seis meses e outras duas foram absolvidas.

A pena de morte não é aplicada na Mauritânia há mais de 20 anos. O julgamento de hoje faz parte do maior processo contra islamitas salafistas já aberto na história do país, e o primeiro desde a chegada ao poder do presidente Mohammed Ould Abdelaziz, após o levante de agosto de 2008.

No processo, iniciado em 16 de maio, está previsto o comparecimento de 21 pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host