UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 04h09 / Atualizada 26/05/2010 - 04h11

China expressa preocupação por onda de suicídios em fábricas de empresa

Pequim, 26 mai (EFE).- O Governo chinês expressou nesta quarta-feira sua preocupação pela onda de suicídios nas fábricas da empresa taiuanesa Foxconn no país, onde nove jovens empregados se mataram e outros dois tentaram suicídio e fracassaram só em 2010, informou a agência oficial "Xinhua".

"O Governo chinês deu grande importância às investigações dos incidentes, e ajudou a companhia a tomar medidas eficazes para evitar que a situação piore", destacou em entrevista coletiva o porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan, Yang Yi.

Yang assinalou que o Governo chinês "lamenta profundamente os suicídios de empregados da Foxconn" e ressaltou que sua instituição, encarregada das relações entre Pequim e Taipé, trabalhará junto a outros departamentos governamentais para evitar novos incidentes como esses.

A Foxconn é um braço do conglomerado industrial taiuanês Hoi Han, especializado em componentes eletrônicos, e fabrica produtos para grande parte das multinacionais tecnológicas, incluindo Sony, Nokia, Dell, Nintendo e Apple (para quem fabrica o iPhone, o iPad e o iPod, entre outros aparelhos).

Cerca de 800 mil empregados trabalham para a Foxconn na China, dos quais 400 mil estão em Shenzhen, cidade onde aconteceram os suicídios e tentativas frustradas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host