UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 23h21 / Atualizada 26/05/2010 - 23h30

Glauber Rocha é anistiado quase 30 anos após sua morte

Rio de Janeiro, 26 mai (EFE).- O Governo brasileiro anunciou nesta quarta-feira a anistia ao cineasta Glauber Rocha, morto em 1981, pela perseguição que sofreu durante a ditadura militar, informaram fontes oficiais.

Em cerimônia realizada pelo Ministério da Justiça em Salvador, foi decretada a reparação e determinada uma indenização de R$ 234,6 mil e uma pensão vitalícia de R$ 2 mil para sua última esposa, a cineasta colombiana Paula Gaitán.

Glauber Rocha foi um dos mais importantes diretores de cinema do Brasil nos anos 60 e um dos líderes do movimento conhecido como "cinema novo" que seguiu os passos da "nouvelle vague" francesa.

Os militares que governaram o país entre 1964 e 1985 censuraram uma de suas obras, o filme "Terra em Transe", o detiveram por sua oposição ao regime antes que ele fosse obrigado a se exilar nos Estados Unidos.

O Governo, através de sua comissão de Anistia, concedeu até agora indenizações econômicas às vítimas de aproximadamente 14 mil casos, segundo comunicado do Ministério da Justiça.

No total os pagamentos pela perseguição política sofrida pelos opositores da ditadura somam cerca de R$ 2,4 bilhões.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host