UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 03h58 / Atualizada 26/05/2010 - 04h15

Hillary garante apoio às decisões de Seul em relação à Coreia do Norte

Seul, 26 mai (EFE).- A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, afirmou nesta quarta-feira que seu país e a Coreia do Sul "trabalharão juntos" no Conselho de Segurança da ONU para definir uma resposta às "atitudes beligerantes" da Coreia do Norte.

Em entrevista coletiva junto ao ministro sul-coreano de Exteriores, Yu Myung-hwan, a chefe da diplomacia americana qualificou o afundamento da embarcação sul-coreana "Cheonan", no qual morreram de 46 marinheiros no último dia 26 de março, como "uma provocação inaceitável" da Coreia do Norte, que "não pode ser ignorada".

"Pedimos à Coreia do Norte que pare com essas provocações, ameaças e beligerâncias contra seus vizinhos e tome medidas para cumprir seus compromissos de desnuclearização", disse Hillary, que considerou provada a responsabilidade de Pyongyang no afundamento do "Cheonan", como concluiu na quinta-feira uma investigação internacional em Seul.

"A comunidade internacional tem a responsabilidade e o dever de responder", disse Hillary, que expressou também o "pleno apoio" dos EUA às medidas "prudentes e absolutamente apropriadas" anunciadas pelo presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak.

Lee, com quem a secretária se reuniu nesta quarta em Seul, defende que o caso do "Cheonan" deve ser levado ao Conselho de Segurança da ONU, e paralisou o comércio com Coreia do Norte, que por sua vez anunciou que rompe suas relações com seus vizinhos do Sul.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h20

    -0,32
    3,158
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h20

    1,41
    69.605,71
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host