UOL Notícias Notícias
 
27/05/2010 - 22h37 / Atualizada 27/05/2010 - 22h37

Comissão do Senado aprova gays declarados no Exército americano

Washington, 27 mai (EFE).- Uma comissão do Senado americano votou hoje a favor da revogação da lei que proíbe que os homossexuais que servem nas Forças Armadas expressem sua orientação sexual abertamente.

A Comissão das Forças Armadas do Senado aprovou com 16 votos a favor e 12 contra acabar com a lei, chamada "Don't ask, don't tell" (Não perguntem, não diga) e promulgada em 1993 ainda durante o Governo Bill Clinton.

A norma, vista como um meio termo entre a proposta de Clinton de acabar com a proibição a homossexuais no Exército e a dos que consideram a falta de restrições contraproducente, permite aos gays serem membros das Forças Armadas desde que não divulguem sua orientação sexual.

A Câmara de Representantes deve votar ainda hoje uma medida similar, apoiada pela Casa Branca e o Pentágono, que permitiria que os soldados declarados homossexuais possam prestar serviço militar.

Tanto na Câmara como no Senado a medida fará parte de um projeto de lei sobre despesas de defesa.

O senador independente Joe Lieberman, que defendeu a medida no Senado junto com o democrata Carl Levin, assegurou que a comissão deu um "passo histórico" para acabar com uma "política discriminatória" que "desonra os americanos".

No entanto, para virar lei, a proposta tem que ir ao plenário do Senado e ser aprovada pelas duas Casas do Congresso.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host