UOL Notícias Notícias
 
27/05/2010 - 17h11 / Atualizada 27/05/2010 - 17h13

Dados gerais e evolução política da R.Tcheca

Praga, 28 mai (EFE).- Dados gerais e evolução política da República Tcheca, que realiza as quintas eleições gerais desde sua independência em 1993, após a fragmentação da Tchecoslováquia.

.

Superfície: 78.864 quilômetros quadrados.

Geografia: está situada no centro da Europa e limita ao norte com a Polônia, ao oeste com a Alemanha, ao sul com a Áustria e ao leste com a Eslováquia.

Compreende as regiões da Boêmia, cuja capital é Praga, e da Morávia, de onde Brno é capital.

População: 10,50 milhões de habitantes (2009).

Capital: Praga.

Idioma: O idioma oficial é o tcheco. Também se fala eslovaco, alemão e romani.

Religião: É um Estado laico, que prevê a liberdade de culto. Católicos 26,9%, evangélicos 1,3% e hussitas 0,9%. Além disso, 58,3% se declara sem religião e 10,1% se diz ateu.

Forma de Governo: República.

Regime Político: Democracia Parlamentar
Presidente: Václav Klaus, Presidente da República Tcheca desde 15 de fevereiro de 2008.

Primeiro-ministro: Jan Fischer, primeiro-ministro, desde 9 de abril de 2009.

Sistema de Governo: Segundo a Constituição vigente desde 1993, a República Tcheca é uma democracia parlamentar com um Legislativo bicameral. A Câmara dos Deputados é integrada por 200 membros escolhidos a cada quatro anos e o Senado é composto por 81 senadores selecionados a cada seis anos.

Partidos Políticos: Partido Social-Democrata Tcheco (CSSD), Partido Cívico Democrático (ODS), União Democrata Cristã (KDU-CSL), Partido Comunista da Boêmia e Morávia (KSCM) e Partido Verde (SZ).

Forças Armadas: 13 mil membros do Exército, 6,5 mil membros da Aeronáutica e 5,5 mil funcionários de outros departamentos de apoio do Ministério da Defesa. Em 2009, o Governo destinou 1,37% do PIB a gastos à Defesa. A República Tcheca ingressou na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em 12 de março de 1999.

História: A antiga Tchecoslováquia surgiu a partir da dissolução do Império Austro-Húngaro que tinha sido comandado pela monarquia dos Habsburgo desde o século XVI. Ao término da Primeira Guerra Mundial, em 14 de novembro de 1918, o país se proclamou República da Tchecoslováquia, tendo Tomas Masaryk como primeiro chefe de Estado. O novo país compreendia os territórios da Boêmia, Morávia, Eslováquia e parte da Silésia, hoje na Polônia.

Como resultado do Tratado de Munique, em 1938 a Tchecoslováquia se dissolveu e foram concedidos aos alemães, poloneses e húngaros os territórios que reivindicavam. Em 1939, Adolf Hitler ocupou a Boêmia e a Morávia, enquanto a Eslováquia se estabeleceu como um Estado independente sob proteção alemã.

Em 1945, ao fim da Segunda Guerra Mundial, o Estado Tcheco foi restabelecido após ser libertado pelo Exército soviético.

Em 1948, o Partido Comunista assumiu o poder e proclamou a nova constituição da Tchecoslováquia como "democracia popular".

Em meados dos anos 1960, Alexander Dubcek empreendeu uma política de descentralização econômica e de democratização no Partido Comunista. O movimento da chamada Primavera de Praga, que defendia o fim da censura e a defesa dos direitos e liberdades políticas, foi reprimido pela invasão das tropas do Pacto de Varsóvia em agosto de 1968.

O secretário-geral do Partido Comunista, Alexander Dubcek, foi substituído por Gustav Husak, encarregado de paralisar as reformas. A dissidência interna se organizou então em torno do movimento em favor dos direitos humanos e liberdades civis conhecido como Carta 77, liderado pelo dramaturgo Václav Havel.

Em novembro de 1989, eclode a Revolução de Veludo, inspirada nas mudanças produzidas no mundo comunista a partir da queda do Muro de Berlim naquele ano. Formou-se o Estado de Direito, iniciou-se a transição para uma economia de mercado e foram realizadas eleições livres. Havel foi eleito presidente da República.

Em 1º de janeiro de 1993, a República Federativa se fragmentou em duas Repúblicas: a Tcheca e a Eslováquia. O país ingressou na União Europeia (UE) em 1º de maio de 2004.

Economia: A moeda do país é a coroa tcheca. O PIB per capita é de 20.150 euros e o PIB total é 210.158,4 milhões de euros (2009). A inflação ficou em 1% em dezembro de 2009 e o desemprego chegou a 9,2% em abril de 2010, segundo dados oficiais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host