UOL Notícias Notícias
 
28/05/2010 - 03h11 / Atualizada 28/05/2010 - 03h32

Choque entre trens na Índia causa pelo menos 65 mortes

Nova Délhi, 28 mai (EFE).- Pelo menos 65 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas pelo descarrilamento de um trem e posterior choque com outra composição no estado oriental indiano de Bengala, informou nesta sexta-feira o secretário estadual de Interiores, Samar Ghosh.

Em palavras ao canal televisivo indiano "NDTV", Ghosh disse que os corpos foram retirados em meio às ferragens dos vagões da composição que fazia a rota entre as cidades de Howrah e Mumbai, e que se chocou com o outro trem quando passava pelo distrito de West Midnapore, a 135 quilômetros de Calcutá.

O fato aconteceu à 1h30 de sexta-feira pelo horário local (17h de quinta em Brasília), quando a locomotiva e outros treze vagões do trem descarrilaram, e pelo menos cinco dos vagões foram atingidos por um trem de carga que vinha no sentido contrário.

Embora uma fonte ferroviária tenha afirmado em um primeiro momento que o descarrilamento foi precedido por uma explosão, os oficiais de ferrovias suspeitam que na realidade pode ter havido uma sabotagem das vias por parte da guerrilha maoísta.

"Há fortes suspeitas de uma sabotagem por parte dos maoístas. O lugar onde ocorreu o acidente é bastião do grupo", disse à agência indiana "PTI" o chefe da administração regional, Ardendhu Sen.

"Suspeitamos que seja um caso de sabotagem. O condutor (do trem de passageiros) disse ter escutado um forte barulho. Houve uma modificação nas vias", disse à imprensa Vivek Sahai, membro do conselho de Ferrovias da Índia.

A maioria das mortes foi causada pelo choque do trem de mercadorias contra os vagões que caíram na via de sentido contrário.

Enquanto as equipes de ajuda tentavam resgatar as pessoas presas nos vagões, os feridos eram transferidos ao hospital de Kharagpur, segundo fontes ferroviárias, e uma equipe de 12 médicos e 20 auxiliares se aproximava do local.

A ministra de Ferrovias, Mamata Banerjee, que estava se dirigindo ao local do acidente, anunciou uma ajuda econômica de 500 mil rúpias (cerca de US$ 10.750) para as famílias de cada um dos mortos, e uma indenização de 100 mil rúpias para os feridos.

Bengala é um dos estados indianos com mais presença da guerrilha maoísta, que luta para impor no país uma revolução marxista de corte agrário e realiza constantes atentados contra as forças de segurança e sabotagens contra as linhas de comunicação.

Segundo o oficial Sahai, a companhia de ferrovias decretou um alerta nos estados de Chhattisgarh, Bihar, Orissa, Jharkhand e Bengala Ocidental, onde os maoístas iniciaram nesta noite uma semana de protestos.

Por enquanto, segundo a agência indiana "Ians", nenhum grupo reivindicou os fatos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h50

    -0,84
    3,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h58

    0,34
    70.251,86
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host