UOL Notícias Notícias
 
28/05/2010 - 04h15 / Atualizada 28/05/2010 - 04h23

Governo e Partido Comunista da China, enfim, terão profissionais de imprensa

Pequim, 28 mai (EFE).- O Poder Executivo chinês e o Partido Comunista da China (PCCh), duas instituições conhecidas por sua opacidade, terão pela primeira vez porta-vozes para estabelecer maior comunicação com a imprensa e oferecer entrevistas coletivas, informou a agência oficial "Xinhua".

Guo Weimin, diretor do escritório de imprensa das duas instituições, e Li Wufeng, encarregado de assuntos da internet que também trabalha para o Governo e o partido, são os novos porta-vozes, destacou a agência estatal.

Até agora, o principal intermediário do Governo chinês com a imprensa era o Ministério de Assuntos Exteriores, que tem três porta-vozes e dá duas entrevistas coletivas por semana, e em menor escala o Ministério de Comércio, que realiza encontros com jornalistas a cada mês.

O Conselho de Estado (Governo) tem um número de telefone de atendimento à imprensa, mas raramente responde às perguntas feitas pelos profissionais de comunicação.

A instituição dos novos porta-vozes acontece em um ano no qual o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, prometeu uma maior atenção à imprensa, com ênfase nos estrangeiros, na única entrevista coletiva que dá anualmente (em março, ao término da sessão anual da Assembleia Nacional Popular).

Além disso, em dezembro de 2009, o diretor do Escritório de Informação do Conselho de Estado, Wang Chen, se comprometeu a estabelecer o sistema de porta-vozes em 2010.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host