UOL Notícias Notícias
 
28/05/2010 - 01h08 / Atualizada 28/05/2010 - 02h12

Lobo diz que pode viajar à República Dominicana para buscar Zelaya

  • O novo presidente de Honduras, Porfirio Lobo Sosa (centro) ao lado do presidente da República Dominicana Leonel Fernandez (esquerda) e do ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, no dia em que o presidente deposto saiu do refúgio na embaixada brasileira em Tegucigalpa

    O novo presidente de Honduras, Porfirio Lobo Sosa (centro) ao lado do presidente da República Dominicana Leonel Fernandez (esquerda) e do ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, no dia em que o presidente deposto saiu do refúgio na embaixada brasileira em Tegucigalpa

O presidente de Honduras, Porfirio Lobo, disse a seu colega da República Dominicana, Leonel Fernández, que está disposto a viajar a seu país para trazer de volta o ex-líder hondurenho Manuel Zelaya de volta a Tegucigalpa, demonstrando que ele não deve sentir medo de ser preso se voltar a Honduras.

"Se ele não aceitar, também não posso fazer muita coisa", disse Lobo em entrevista coletiva, na qual também pediu ao ex-presidente deposto que retire seus processos contra o Estado hondurenho.

Segundo Lobo, a proposta a Fernández foi feita nesta quinta-feira, e o líder dominicano a viu "com bons olhos", e prometeu que transmitiria a mensagem a Zelaya, que vive na República Dominicana desde o último dia 27 de janeiro, quando Lobo lhe deu salvo-conduto para sair do país e deixar a embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

O presidente hondurenho afirmou que, embora haja ordens de captura de Zelaya por delitos políticos e comuns, a Corte Suprema de Justiça "entende que é inconveniente" prendê-lo, e ele poderá se defender em liberdade.

Por outro lado, Lobo disse que o ex-líder não cumpriu a promessa que fez no dia 27 de janeiro, dia de sua posse, quando garantiu que ia contribuir para que a comunidade internacional reconhecesse o novo governo.

"Não vejo essa atitude", disse Lobo, que afirmou que Zelaya fez a promessa no carro que, junto a Fernández, o levou da embaixada brasileira para a base aérea de onde partiu o avião para a República Dominicana.

Vários países latino-americanos não reconhecem o Governo de Lobo por considerar que foi eleito em votação realizada em um marco de ruptura constitucional pelo golpe de Estado.

Zelaya critica comunidade internacional por falta de apoio contra o golpe

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h10

    -0,53
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h16

    0,65
    63.637,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host