UOL Notícias Notícias
 
29/05/2010 - 01h54 / Atualizada 29/05/2010 - 02h43

Exército da Coreia do Sul discute respostas aos vizinhos do Norte

Seul, 29 mai (EFE).- Altos comandantes do Exército da Coreia do Sul se reuniram neste sábado para estudar possíveis respostas perante as ameaças da Coreia do Norte após o ataque em março à embarcação de guerra de sul-coreana "Cheonan", informou a agência local "Yonhap".

O Chefe do Estado-Maior da Coreia do Sul, Lee Sang-eui, e outros 20 comandantes discutiram possíveis operações militares perante potenciais provocações norte-coreanas, segundo fontes do Exército.

A Coreia do Norte advertiu horas antes que tomará "medidas muito fortes" se o incidente do "Cheonan", no qual morreram 46 tripulantes, for levado ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para sancionar o Governo de Pyongyang.

Segundo informou a "Yonhap", que cita a agência norte-coreana "KCNA", um porta-voz do Ministério de Exteriores da Coreia do Norte disse que "os Estados Unidos deverão se responsabilizar pelas consequências se Coreia do Norte tomar medidas drásticas em resposta".

Além disso, fontes do Governo de Kim Jong-il voltaram a rejeitar as acusações sobre a implicação norte-coreana no ataque com um torpedo sobre o "Cheonan", e alertaram que "um choque acidental" pode provocar um enfrentamento militar na zona fronteiriça do Mar Amarelo (Mar Ocidental).

No último dia 20 de maio, um grupo internacional de investigadores assegurou que as provas recolhidas após o afundamento do "Cheonan" garantem que o ataque foi realizado por um submarino norte-coreano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host