UOL Notícias Notícias
 
29/05/2010 - 12h00 / Atualizada 29/05/2010 - 12h18

Papa defende "encontro renovado" com cristianismo na China

Cidade do Vaticano, 29 mai (EFE).- O papa Bento XVI disse hoje que um "encontro renovado" com o cristianismo renderá "frutos abundantes" à China e, como em tempos do jesuíta Matteo Ricci, favorecerá uma convivência pacífica entre os povos.

O papa discursou hoje no quarto centenário da morte do missionário Matteo Ricci (Macerata, 1552-Pequim, 1610), que para divulgar a fé aprendeu chinês. Seu trabalho foi a maior troca cultural entre Europa e China até então.

Ricci, conhecido na China como "o sábio europeu", ensinou matemática, cartografia e astronomia aos intelectuais chineses.

Bento XVI lembrou como o missionário conseguiu, "se fazendo chinês entre os chineses", abrir um encontro através da mensagem de fé, que se transforma também "em um diálogo entre culturas".

"Um diálogo desinteressado, livre de ambição econômica e política pelo poder, vivido na amizade, o que faz com que a obra do Pai Ricci e seus discípulos seja um dos momentos mais álgidos e felizes na relação entre China e Ocidente", afirmou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host