UOL Notícias Notícias
 
31/05/2010 - 18h25 / Atualizada 31/05/2010 - 18h31

OEA condena ataque israelense a frota com ajuda humanitária

Washington, 31 mai (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, condenou hoje o ataque de Israel a uma frota que levava ajuda humanitária à Faixa de Gaza.

"Nada pode justificar o uso completamente desmedido da força militar para atacar, com grave perda de vidas humanas, um comboio civil desarmado", disse Insulza, em comunicado.

O titular da OEA advertiu sobre o risco de um aumento da violência na região e fez um pedido para que sejam "evitadas ações que possam significar uma escalada em uma situação que, mais uma vez, ameaça gravemente o processo de paz no Oriente Médio".

O ataque de forças armadas israelenses aos navios deixou um saldo de nove mortos, segundo fontes oficiais.

O embaixador adjunto de Israel nas Nações Unidas, Daniel Carmon, disse hoje, em uma sessão extraordinária do Conselho de Segurança, que a frota queria romper o bloqueio marítimo contra Gaza, que seus fins não eram apenas humanitários e que seus membros atacaram os soldados, que responderam em "defesa própria".

Por sua parte, o representante palestino na ONU, Riad Mansour, pediu uma resposta firme do Conselho de Segurança diante do que qualificou de "massacre" e que os responsáveis sejam levados à Justiça.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host