UOL Notícias Notícias
 
31/05/2010 - 08h31 / Atualizada 31/05/2010 - 08h51

Paquistão diz que ataque israelense é "brutal e desumano"

Islamabad, 31 mai (EFE).- O Governo do Paquistão qualificou hoje como "brutal e desumano" o ataque do Exército israelense à missão humanitária internacional que se dirigia à Faixa de Gaza e deixou pelo menos 14 mortos, segundo a televisão israelense.

"O Governo do Paquistão está seriamente preocupado sobre o bem-estar e o paradeiro dos cidadãos paquistaneses e jornalistas que estavam a bordo da frota com destino a Gaza", afirmou em comunicado o Ministério de Exteriores paquistanês, segundo o qual o ocorrido é uma "flagrante violação" do direito internacional.

Além disso, o Paquistão condenou o uso de "força descarada" por parte de Israel contra uma "missão humanitária" que se dispunha a fornecer ajuda humanitária aos palestinos de Gaza.

Também condenou o ataque o primeiro-ministro do Paquistão, Yousuf Raza Gillani, que lamentou a "perda de vidas inocentes" em uma primeira e breve reação enviada por e-mail à Agência Efe e outros meios de comunicação.

Segundo a emissora israelense "Canal 10", pelo menos 14 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no ataque de uma unidade de elite do Exército israelense à "Frota da Liberdade", um grupo de seis navios que transportava mais de 750 pessoas com ajuda humanitária a Gaza.

O Exército israelense reconhece em comunicado a morte de dez ativistas durante a tomada de controle das embarcações, que aconteceu nesta madrugada a cerca de 20 milhas da faixa palestina.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    -0,82
    3,256
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h00

    1,42
    64.122,20
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host