UOL Notícias Notícias
 
06/06/2010 - 11h54 / Atualizada 06/06/2010 - 11h56

Ministros da Ásia-Pacífico consideram primordial papel militar em catástrofes

Cingapura, 6 jun (EFE).- Os ministros da Defesa da região Ásia-Pacífico, entre eles Jaime Ravinet, do Chile, apoiaram hoje o papel das Forças Armadas à frente das tarefas de assistência em tragédias causadas por desastres naturais.

O envolvimento dos militares em qualquer catástrofe provocada por um terremoto, 'tsunami' ou um tufão, é essencial com a finalidade de dar uma rápida resposta nas situações nas quais as necessidades imediatas dos desabrigados transbordam a capacidade das autoridades civis, indicaram os ministros.

Ravinet, primeiro ministro da Defesa chileno e também da América Latina que participou da conferência asiática de segurança, expôs em seu discurso o papel desempenhado pelas Forças Armadas de seu país após o forte terremoto de 27 de fevereiro, que causou 550 mortos.

O ministro da Defesa da Nova Zelândia, Wayne Mapp, apontou que a experiência internacional demonstra que "de quase imediatamente os serviços civis de emergência entram em colapsa quando ocorre um grande desastre".

Na opinião do ministro de Defesa neozelandês "é primordial que as forças armadas tenham diferentes níveis de preparação em um amplo leque de capacidades" para reagir com rapidez em situações desse tipo.

A conferência asiática de segurança reúne anualmente em Cingapura ministros, chefes militares e analistas que abordam da luta antiterrorista à proliferação de armas nucleares.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host