UOL Notícias Notícias
 
07/06/2010 - 23h58 / Atualizada 08/06/2010 - 00h06

CIDH afirma que violações de direitos humanos prosseguem em Honduras

Washington, 7 jun (EFE).- A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) alertou nesta segunda-feira que os direitos humanos continuam a ser violados em Honduras, segundo relatório preliminar apresentado por um grupo do organismo que visitou o país em maio.

Durante a visita, entre os dias 15 e 19 do mês passado, a Comissão "constatou que prosseguem as violações aos direitos humanos no contexto do golpe de Estado" que depôs o Governo do ex-presidente Manuel Zelaya em junho do ano passado.

Segundo a CIDH, há informações sobre o assassinato de várias pessoas, entre elas jornalistas e defensores e defensoras de direitos humanos.

Além disso, defensores de direitos humanos, jornalistas, comunicadores sociais, professores, sindicalistas e membros da Resistência seriam alvo de ameaças e fustigações que não são devidamente investigados.

O organismo autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA), também denunciou no que qualificou como "Observações Preliminares" a militarização da sociedade hondurenha como resultado do golpe de Estado.

De acordo com a entidade, pode ser observado que altos comandantes do Exército ou ex-membros das forças armadas que são alvos de denúncias por participação no golpe de Estado estão ocupando a gerência de dependências públicas de alto nível no Governo do presidente Porfirio Lobo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host