UOL Notícias Notícias
 
07/06/2010 - 14h57 / Atualizada 07/06/2010 - 15h05

Dupla acusada de terrorismo é julgada em N.York

Nova York, 7 jun (EFE).- Os dois suspeitos que foram detidos e acusados de terrorismo em Nova York prestes a viajar à África para se unir a um grupo extremista na Somália serão julgados hoje por um juiz federal de Nova Jersey.

Carlos Eduardo Almonte, 24 anos, nascido na República Dominicana e naturalizado americano, e Mohamed Mahmoud Alessa, 20 anos e filho de palestino e jordaniana, serão julgados em um tribunal federal de Newark (Nova Jersey) por delitos de terrorismo. Se declarados culpados, podem ser condenados à prisão perpétua.

Almonte e Alessa, ambos residentes em Nova Jersey, foram presos no sábado por agentes do FBI (Polícia federal americana) e do Departamento de Polícia de Nova York no Aeroporto Internacional John F. Kennedy antes de embarcarem em um voo ao Egito separadamente, de onde partiriam para a Somália.

Segundo as autoridades, os dois tinham intenções de se incorporar ao Al Shabaab, um grupo que se diz simpatizante da Al Qaeda acusado de apoiar os membros da organização procurados pelos ataques contra as embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia, em 1998.

Almonte e Alessa estavam sob vigilância do FBI desde 2006 devido a uma denúncia. Os dois jovens expressaram em algumas ocasiões sua disposição a cometer atos de violência nos Estados Unidos.

O FBI foi alertado de suas atividades por membros de suas famílias, segundo publica hoje o jornal "Daily News".

O jornal falou com Pedro Almonte, pai do detido de origem dominicana, que disse se sentir "realmente mal" com a prisão de seu filho.

A imprensa local assegura que Alessa e Almonte deixaram há anos as amizades que tinham, começaram a vestir roupas muçulmanas, usar barba longa e praticar táticas de combate em Nova Jersey.

Segundo as autoridades, no ano passado, Alessa disse a um agente encoberto: "Desta vez eu vou, se Deus quiser, e nunca mais voltarei".

Segundo outra conversa gravada em abril de 2010, Almonte disse que em breve haveria tropas dos EUA na Somália e que isso era bom porque "não seria divertido matar apenas africanos".

Os investigadores sustentam que Almonte e Alessa estão entre os supostos terroristas que foram recrutados pela internet por dois cidadãos americanos, um deles porta-voz da Al Qaeda no Paquistão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host