UOL Notícias Notícias
 
11/06/2010 - 19h54 / Atualizada 11/06/2010 - 20h24

Setores sociais do Haiti criticam Governo 5 meses depois do terremoto

Porto Príncipe, 11 jun (EFE).- Representantes de setores sociais do Haiti criticaram hoje a política do Governo nacional, um dia antes de se completar cinco meses do devastador terremoto que assolou Porto Príncipe e deixou 300 mil mortos e 1,2 milhão de desabrigados.

O sacerdote Jean Hanssens, diretor nacional da organização Justiça e Paz, constatou uma "degradação acelerada das condições de vida" com o início da temporada de chuvas, apesar de "todas as promessas que foram feitas".

"Falta (ainda) um plano de reconstrução que corresponda às necessidades da população", declarou em entrevista concedida à Agência Efe.

Hanssens acredita que seria possível melhorar a vida das pessoas deslocadas, que agora vivem em um "inferno".

Nas primeiras semanas após o terremoto de 12 de janeiro, o Governo foi muito rápido em oferecer água aos desabrigados, estimou. Mas há mais de um mês suspendeu esta prática, o que coincidiu com a chegada das chuvas e o "aumento do perigo" pelo risco de utilização de água contaminada.

O Governo decidiu suspender a distribuição gratuita de água para não causar dano ao mercado e deteve a distribuição de comida para não afetar a produção local.

"Isso é somente um princípio (teórico) e é preciso ver como se traduz na realidade", opinou o sacerdote em referência a essas decisões governamentais. Ele criticou que "não se tomou nenhuma medida para relançar a produção nacional".

Em relação aos alimentos, ele acrescentou que ainda não chegou o período de colheitas, por isso não existe a concorrência entre a ajuda alimentícia e a produção local da qual fala o Governo.

Segundo ele, no final as medidas tomadas pelo Governo beneficiaram apenas "alguns comerciantes importadores".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host