UOL Notícias Notícias
 
12/06/2010 - 13h08 / Atualizada 12/06/2010 - 13h13

Em estado grave, preso político é libertado em Cuba

Havana, 12 jun (EFE).- O preso político Ariel Sigler, que sofre de paraplegia e que está em estado de saúde grave, foi libertado hoje em Cuba.

Por telefone, Juan Francisco Sigler, irmão do preso, confirmou à Agência Efe que ele deixou esta manhã o hospital de Havana para viajar a Pedro Betancourt, onde mora com a família.

A libertação de Sigler e a transferência de outros seis presos políticos a prisões mais próximas a suas casas havia sido anunciada na noite passada pelo Arcebispado de Havana, que recebeu a informação do Governo.

Sigler e os outros seis presos são parte do grupo de 75 dissidentes condenados na repressão conhecida como Primavera Negra, em 2003.

Do grupo dos presos políticos doentes, Ariel Sigler é o que apresenta o quadro mais grave. Ele ficou paraplégico na prisão devido a uma doença associada a problemas nutricionais e apresenta também complicações no estômago, no esôfago e na garganta.

O anúncio de sua libertação é a segunda medida do Governo Raúl Castro relacionada a presos políticos, após o processo de diálogo iniciado em maio passado com a alta hierarquia da Igreja Católica na ilha.

O primeiro gesto do Governo aconteceu em 1º de junho, com a aproximação de outros seis presos a suas casas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host