UOL Notícias Notícias
 
15/06/2010 - 15h08 / Atualizada 15/06/2010 - 15h19

Pyongyang acusa Seul e EUA de "inventarem" resultado de investigação

Nações Unidas, 15 jun (EFE).- Pyongyang acusou hoje Seul e os Estados Unidos de terem "inventado", por "motivos políticos", o resultado da investigação internacional que culpou um torpedo norte-coreano pelo afundamento, em março, da corveta sul-coreana "Cheonan", no qual 46 marinheiros morreram.

"A atribuição do afundamento do 'Cheonan' à República Popular Democrática da Coreia é um caso inventado pelos EUA e pela Coreia do Sul por motivos políticos", assegurou o embaixador norte-coreano na ONU, Sin Son-ho, em entrevista coletiva.

O diplomata pediu que seus próprios especialistas sejam permitidos a inspecionar o local do afundamento e ameaçou realizar uma resposta militar se o Conselho de Segurança das Nações Unidas condenar seu país.

"Se o Conselho de Segurança atuar contra nós, vou perder meu trabalho e os militares terão que fazer o seu", disse o diplomata norte-coreano, em um incomum encontro na sede da ONU com a imprensa, apesar da conhecida política norte-coreana de evitar o contato com os meios de comunicação.

Em sua opinião, o Governo de Seul decidiu culpar Pyongyang pelo incidente para encobrir a responsabilidade de seus militares, reviver o sentimento patriótico por motivos eleitorais e deteriorar as relações entre as duas Coreias.

Além disso, disse que Washington também "se beneficiou do afundamento do Cheonan" para gerar um temor nos países da região sobre a suposta ameaça norte-coreana. Segundo ele, os EUA conseguiram que o Japão abandonasse seus planos de fechar a base americana em Okinawa.

O representante norte-coreano também colocou em dúvida a credibilidade da comissão internacional criada por Seul para investigar o caso.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host