UOL Notícias Notícias
 
16/06/2010 - 16h25 / Atualizada 16/06/2010 - 16h40

Caravaggio teria sido enterrado na Toscana, segundo pesquisa

Ravenna (Itália), 16 jun (EFE).- Os restos mortais do mestre do barroco italiano Michelangelo Merisi, mais conhecido como Caravaggio (1571-1610), foram sepultados no antigo cemitério de San Sebastián, em Porto Ercole, uma pequena e pitoresca cidade na região da Toscana.

O anúncio foi feito hoje em Ravenna, no nordeste do país, pelos responsáveis por uma complexa investigação que revelou um dos grandes mistérios que envolviam a turbulenta vida de Caravaggio, que, em 1606, foi obrigado a fugir de Roma depois de ter sido condenado à morte pelo assassinato de um dos irmãos Tomassoni. No caminho, o pintor teria ficado doente e morrido.

O professor Silvano Vincenti, responsável pela investigação histórica, disse à Agência Efe que todos os indícios levam a crer que o pintor morreu em consequência de uma neurossífilis, com efeitos sobre a memória e que pode provocar delírios, além de saturnismo, uma doença que afetava muitos pintores da época, devido à assimilação de pigmentos do chumbo.

As duas doenças debilitaram o organismo de Caravaggio, que não conseguir resistir ao verão de 1610, quando foram registradas as temperaturas mais elevadas dos últimos 30 anos na época, disse Vincenti.

Em dezembro, os investigadores de quatro universidades italianas exumaram as ossadas de 20 pessoas de uma vala comum do cemitério de Porto Ercole, entre as quais estariam os restos mortais do pintor.

Segundo as análises das ossadas, Caravaggio teria morrido aos 39 anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host