UOL Notícias Notícias
 
16/06/2010 - 13h32 / Atualizada 16/06/2010 - 14h04

Quirguistão declara luto nacional de 3 dias pelas vítimas dos enfrentamentos étnicos

Em Moscou

O Quirguistão começou hoje um luto nacional de três dias em memória aos mortos nos enfrentamentos étnicos que explodiram na sexta-feira deixando ao menos 187 pessoas sem vida, segundo os últimos dados oficiais , enquanto as autoridades do país dizem que a situação começa a se normalizar pouco a pouco.

"O número de mortos certificados em centros médicos é de 187 e um total de 1.918 pessoas solicitaram assistência médica, das quais 902 foram hospitalizadas", assinala o relatório de hoje do Ministério da Saúde do Quirguistão, citado pela agência local "AKIpress".

Os choques entre quirguises e uzbeques começaram em Osh, a segunda cidade do Quirguistão, na madrugada da sexta-feira e depois se propagaram para a vizinha Jalal-Abad, apesar do estado de exceção e do toque de recolher decretados pelo Governo provisório do país.

A presidente interina do Quirguistão, Rosa Otunbáyeva, admitiu ontem que o número de mortos pode ser muito superior ao divulgado oficialmente, já que a tradição local é enterrar imediatamente os corpos sem certificar sua morte no hospital.

Os enfrentamentos no sul do Quirguistão, que foram acompanhados de saques, estupros, incêndios de casas, lojas e automóveis, provocaram a fuga de uma centena de milhares de cidadãos quirguises de etnia uzbeque para o vizinho Uzbequistão.

Segundo um comunicado do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), citado pela "AKIpress", 90% dos refugiados são crianças, mulheres e idosos. A maioria foi hospedada em 75 acampamentos na região uzbeque de Andijan.

Na véspera, o Ministério de Situações de Emergência do Uzbequistão informou que 83 mil cidadãos quirguises de etnia uzbeque já tinham se refugiado no país. As autoridades restringiram o ingresso no território uzbeque, permitindo somente a entrada de mulheres, crianças e feridos.

A Unicef enviou hoje sete caminhões com ajuda humanitária para o leste do Uzbequistão com barracas, roupas, cobertores, remédios e utensílios de cozinha para os refugiados.

Na véspera, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) anunciou o envio de seis aviões de carga Il-76 com 40 toneladas de ajuda humanitária cada para o país.

Apesar da situação no sul do Quirguistão seguir tensa, em alguns lugares foram observadas grandes melhoras, segundo as autoridades locais.

"Hoje os mercados abriram e os trabalhos no campo foram retomados", disse o "akim" (chefe da administração) do distrito Bazar-Korgon, Kubat Artíkov, citado pela agência quirguiz "24.kg".

O Governo provisório quirguiz emitiu hoje uma declaração na qual acusa o presidente deposto Kurmanbek Bakíev e seus partidários de provocarem os choques étnicos no sul do país, onde vive a maior parte da importante minoria uzbeque.

"A verdadeira causa da tragédia é uma ação de sabotagem terrorista planejada e executada por representantes do clã expulso do Quirguistão", ressalta o documento, citado pela agência russa "Interfax".

As autoridades do país acusam os partidários de Bakíev de recorrer a "mercenários e provocadores" para "organizar um conflito étnico de grande escala" a fim de pôr o Governo provisório em xeque e "tentar recuperar o poder".

No sábado passado, a nova líder quirguiz anunciou que tinha solicitado à Rússia o envio urgente de forças de paz para controlar a situação no sul do Quirguistão.

A Rússia respondeu que considerava o conflito no país um "assunto interno", embora tenha se mostrado aberta a que a Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC) estude a solicitação das autoridades do país.

Além da Rússia e do Quirguistão, também fazem parte da OTSC outras cinco antigas repúblicas soviéticas: Armênia, Belarus, Cazaquistão, Tadjiquistão e Uzbequistão.

Com 5,3 milhões de habitantes, o Quirguistão é considerado o país mais pobre da Ásia Central.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,12
    3,275
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host