UOL Notícias Notícias
 
19/06/2010 - 22h00 / Atualizada 19/06/2010 - 22h46

Chávez lamenta morte "do grande Saramago"

Caracas, 19 jun (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, lamentou hoje a morte "do grande escritor português José Saramago", a quem louvou como um "homem com pensamento crítico próprio" e do qual teve o "honra de receber seu reconhecimento como promotor do socialismo".

"Deixou-nos o grande Saramago (...) grande em sua luta pela dignidade dos povos!", declarou o presidente, durante uma cadeia nacional obrigatória de rádio e televisão.

Chávez lembrou que teve "a honra de apertar a mão do escritor, de conhecê-lo", ressaltando que a "revolução socialista que preside há 11 anos coube a honra de ter recebido a palavra de reconhecimento desse homem com pensamento próprio, desse homem com pensamento crítico".

"Cumprimentamos asua família e esses povos: Espanha, Portugal, da Europa, nos quais adquiriu essa consciência de luta pela dignidade dos povos", disse.

"José Saramago, grande escritor, grande, de Portugal e do mundo. Voz e consciência crítica", acrescentou.

Saramago morreu na sexta-feira em sua casa de Lanzarote aos 87 anos de idade, por causa de uma leucemia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,05
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host