UOL Notícias Notícias
 
19/06/2010 - 22h14 / Atualizada 19/06/2010 - 22h16

Chávez lamenta que ONU e OEA defendam "bandidos"

Caracas, 19 jun (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, lamentou hoje que os organismos de direitos humanos da "ONU e da OEA defendam" seus opositores, que qualificou de "bandidos" e que acusou de "cobrir-se com o manto do anti-chavismo para justificar os supostos delitos que teriam cometido".

Chávez disse que essa defesa dos organismos internacionais de personalidades opositoras faria parte de um avivamento da campanha contra seu Governo "revolucionário", que setores oligárquicos nacionais e outros dos Estados Unidos alimentam supostamente confabulados com os grandes meios de comunicação.

Chávez se referiu ao pedido na quinta-feira do relator da ONU sobre Liberdade de Imprensa, Expressão e Opinião, Frank La Rue, que as autoridades venezuelanas suspendam a ordem de detenção contra o presidente da rede opositora "Globovisión", Guillermo Zuloaga e de seu filho, de mesmo nome.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host