UOL Notícias Notícias
 
19/06/2010 - 09h14 / Atualizada 19/06/2010 - 09h26

George Mitchell analisa com Mubarak formas de ajudar a Gaza

Cairo, 19 jun (EFE).- O enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, estudou hoje com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, novas formas de ingresso de ajuda a Gaza sem que ingressem armas à faixa palestina, controlada pelo Hamas.

Meios de comunicação oficiais informaram que ambos responsáveis políticos mantiveram hoje no Cairo uma reunião na qual Mubarak expressou a Mitchell a preocupação do Egito pela situação de Gaza, que sofre um bloqueio israelense desde junho de 2007.

Por sua vez, o emissário americano lembrou que seu país trabalha de forma urgente com o Egito, Israel, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e os parceiros internacionais para chegar a uma fórmula nova que permita a entrada de mais ajuda a Gaza, sem que se filtrem armas.

No último dia 17, Israel anunciou que iria suavizar o bloqueio sobre a faixa, após a pressão internacional que seguiu ao ataque israelense ao comboio humanitário para Gaza, que custou a vida de nove ativistas turcos.

Mitchell disse a Mubarak que seu país está satisfeito com essa medida e deseja seu cumprimento.

Nesse sentido, o ministro de Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, que participou da reunião, disse em declarações divulgadas posteriormente pela agência de notícias estatal "Mena" que a posição Egito é clara no que se refere ao bloqueio de Gaza.

E acrescentou que seu país pede a Israel que outorgue ao povo palestino a oportunidade de satisfazer todas as suas necessidades sem obstáculos, e que abra as passagens fronteiriças.

Gheit lembrou que a passagem de Rafah, na fronteira entre Egito e Gaza, permanece aberta de forma contínua para o cruzamento de palestinos, depois que Mubarak ordenasse sua abertura após o ataque humanitário no último dia 31.

Por outro lado, o titular de Exteriores explicou que Mitchell também informou ao chefe de Estado egípcio do transcurso das negociações indiretas entre palestinos e israelenses.

Segundo Gheit, o enviado do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que espera que prossigam essas negociações para começar o mais rápido possível conversas diretas que levem a uma solução de dois Estados, um israelense e outro palestino.

Mitchell viajou ao Egito após uma visita de três dias a Israel e os territórios palestinos, onde se reuniu separadamente com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, na quarta rodada de contatos desde o início da conversas indiretas no início de maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host