UOL Notícias Notícias
 
19/06/2010 - 11h44 / Atualizada 19/06/2010 - 11h47

Polônia tem claro favorito à eleição de amanhã

Varsóvia, 19 jun (EFE).- Os poloneses vivem hoje um dia de reflexão após uma campanha eleitoral que deixa como principal incógnita se o candidato liberal Bronislaw Komorowski, favorito em todas as pesquisas, será declarado Presidente amanhã ou se terá de esperar até o segundo turno em julho.

A singularidade das eleições presidenciais está no fato de a convocação ter sido antecipada pela morte do chefe do Estado Lech Kaczynski, e seu irmão gêmeo, Jaroslaw, se ter se apresentado como candidato a sucedê-lo no cargo.

Lech Kaczynski morreu em 10 de abril em um acidente aéreo em Smolensk (Rússia), no qual também morreram as 95 pessoas que formavam o séquito presidencial, incluindo a sua mulher Maria.

Segundo as pesquisas, este pleito não conseguiu mobilizar os mais de 30 milhões de poloneses habilitados a votar, e amanhã se espera uma elevada de 50%.

Os sociólogos opinam que a participação pode ser ainda menor, devido às inundações das últimas semanas, a proximidade do verão e o pessimismo que seguiu ao acidente de Smolensk.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host