UOL Notícias Notícias
 
25/06/2010 - 16h17 / Atualizada 25/06/2010 - 16h49

Começa reunião do G8 com desenvolvimento, paz e segurança em pauta

Toronto (Canadá), 25 jun (EFE).- A cúpula do Grupo dos Oito (G8, que reúne os países ricos) em Muskoka (Canadá) começou hoje com as boas-vindas que o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, deu aos líderes dos oito países do grupo, que durante dois dias falarão sobre desenvolvimento, paz e segurança.

A cúpula ocorre em um complexo turístico na região de Muskoka, rodeado por lagos e pequenas cabanas, e situado a 200 quilômetros de Toronto, onde amanhã os líderes se transferirão para a cúpula do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países ricos e os principais emergentes).

Além dos oito países mais ricos (Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido, Canadá e Rússia) Harper convidou para a reunião os líderes de um grupo de nações com voz própria em matéria de segurança, entre eles o presidente colombiano, Álvaro Uribe, que falará do combate ao narcotráfico.

Às 13h30 no horário de Brasília, Harper saiu à porta do complexo hoteleiro para receber, sob o atento olhar dos fotógrafos, o britânico David Cameron, o francês Nicolas Sarkozy, a alemã Angela Merkel, o italiano Silvio Berlusconi, o japonês Naoto Kan, o americano Barack Obama e o russo Dmitri Medvedev.

A eles se uniu o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, e o do Conselho Europeu, Herman van Rompuy.

Um por um foram entrando ao complexo, onde participaram de um almoço de trabalho e onde nesta tarde devem realizar a tradicional "foto de família".

Na cúpula de dois dias que começa hoje, o G8 vai se concentrar em um dos temas de desenvolvimento que mais preocupa as Nações Unidas, a falta de atendimento médico para as mulheres que dão à luz nos países em desenvolvimento, que provoca por ano a morte evitável de milhões de pessoas.

O G8 não esquecerá os assuntos que afetam à paz e a segurança mundial, e durante a cúpula abordará nos últimos eventos sobre o Irã, após a aprovação de sanções pelo Conselho de Segurança da ONU, e sobre as tensões com a Coreia do Norte.

Na cúpula, Canadá incluiu pela primeira vez na história do grupo uma sessão na qual participarão três países do continente americano, Colômbia, Haiti e Jamaica, para conhecer em primeira mão os problemas que as organizações criminosas representam às nações latino-americanas e caribenhas.

Uribe, que chegou ontem a Toronto, deve deslocar-se mais tarde a Muskoka para falar dos avanços que alcançou seu país no combate ao terrorismo e ao narcotráfico, para assegurar também que a Colômbia segue necessitando o apoio dos Governos ocidentais para lutar contra as organizações criminosas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host