UOL Notícias Notícias
 
25/06/2010 - 22h59 / Atualizada 25/06/2010 - 23h05

EUA pedem que Pyongyang não eleve tensões e acusam compensação de US$ 65 tri

Washington, 25 jun (EFE).- O Governo dos Estados Unidos pediu hoje à Coreia do Norte que não eleve as tensões ainda mais, da mesma forma que qualificou de "absurda" a indenização de US$ 65 trilhões cobrada pelos danos causados pelos "imperialistas" desde a explosão há 60 anos da guerra que dividiu em duas a península coreana.

"A Coreia do Norte deve se abster de atos que agravem as tensões", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, em sua entrevista coletiva diária.

Além disso, Crowley lembrou as seis décadas que passaram desde o início da Guerra da Coreia (1950 - 1953), ressaltou a "sólida e duradoura" aliança entre EUA e Coreia do Sul e destacou que os laços entre os dois países estão "mais fortes do que nunca".

Neste sentido, elogiou os lucros econômicos obtidos por Seul em comparação com a Coreia do Norte, já que nos anos 70 o Produto Interno Bruto (PIB) de ambos estava aproximadamente o mesmo, enquanto atualmente o da Coreia do Sul é seis vezes maior que o registrado por Pyongyang, disse.

Ele também disse que os EUA querem ver "passos concretos e irreversíveis para o cumprimento do comunicado conjunto de 2005 - no qual Pyongyang acordou desmantelar seu programa atômico em troca de ajudas econômicas - e da lei internacional, incluídas as resoluções 1718 e 1874 do Conselho de Segurança das Nações Unidas".

O porta-voz também espera a "cessação do comportamento provocativo e passos para melhorar as relações entre vizinhos".

Crowley lembrou que no passado a Coreia do Norte declarou uma área de exclusão para a navegação para realizar provas de mísseis.

Com base em uma investigação, a Coreia do Sul acusou a Coreia do Sul de atacar com um míssel lançado de um submarino à sua corveta, incidente no qual faleceram 46 marinheiros sul-coreanos.

A Coreia do Norte negou repetidas vezes sua implicação e ameaçou responder militarmente se o Conselho de Segurança da ONU, ao que o caso foi levado por Seul, tomar medidas contra Pyongyang.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h10

    -0,20
    3,263
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h11

    0,23
    63.908,51
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host