UOL Notícias Notícias
 
25/06/2010 - 08h32 / Atualizada 25/06/2010 - 08h50

Legistas identificam parte das vítimas do acidente ferroviário espanhol

Barcelona, 25 jun (EFE).- As equipes legistas já identificaram nove vítimas do atropelamento ferroviário de Castelldefels (perto de Barcelona, nordeste espanhol), cinco são equatorianos, dois bolivianos e dois colombianos, segundo anunciou hoje a conselheira regional de Justiça, Montserrat Tura.

Fontes de uma entidade hispano-equatoriano informaram que uma das vítimas é Rosa María Vivar Arboleda, de 19 anos, de Balzar, na província equatoriana de Guaias.

A entidade identificou uma das mulheres feridas em estado grave, Lizete Olivo, de 18 anos.

Em entrevista coletiva, Tura explicou que os legistas seguem trabalhando com a hipótese que há 13 vítimas fatais e não 12 como se pensava inicialmente.

Além dos nove mortos já identificados, os legistas estão bastante avançados na identificação de outros três.

Fontes da embaixada do Equador na Espanha informaram à Agência Efe que o embaixador, Galo Chiriboga Zambrano, se deslocará amanhã a Castelldefels para liderar os trabalhos de busca e identificação de possíveis vítimas equatorianas.

De fato, embora já haja cinco identificados, o cônsul geral do Equador, Freddy Arellano, recebeu comunicado de que pelo menos oito familiares falam em parentes "desaparecidos", segundo informaram as mesmas fontes diplomáticas.

Galo Chiriboga Zambrano se deslocará ao nordeste espanhol para apoiar ao cônsul e à secretaria nacional do imigrante em colaboração com as autoridades catalãs.

A entidade hispano-equatoriana pediu hoje às autoridades catalãs que abram uma investigação "exaustiva" dos fatos e alertou sobre "interpretações dadas por alguns meios de comunicação que fazem avaliações sem nenhum tipo de investigação prévia".

Outra mulher de nacionalidade boliviana ficou ferida com gravidade no acidente. Trata-se de María Isabel Alquisalet Fernández, internada na unidade de terapia intensiva de um hospital e que se encontra em "um estado muito delicado", confirmaram hoje à Efe fontes da Embaixada da Bolívia em Madri.

Já o Consulado da Bolívia em Barcelona, que enviou um funcionário a Castelldefels, está à espera que a Polícia forneça informações sobre as vítimas bolivianas.

Os dois colombianos mortos são John Mauricio Osorio, de 33 anos, e Jorge Eliécer Serrano, de 37, segundo informou ontem o vice-cônsul da Colômbia em Barcelona, Ramón Jaller, em comunicado da Chancelaria colombiana divulgado em Madri.

O acidente ferroviário ocorreu quando cerca de 30 pessoas que desceram de um trem e seguiam à praia para celebrar a noite de São João, optaram por atravessar as vias em local indevido por baixo da estação, momento em que foram atropeladas por um trem de alta velocidade.

Este é o acidente ferroviário mais grave ocorrido na Espanha desde 2003.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host