UOL Notícias Notícias
 
27/06/2010 - 06h33 / Atualizada 27/06/2010 - 06h34

Novo Governo britânico quer impulsionar relações com países emergentes

Londres, 27 jun (EFE).- O novo Governo britânico de David Cameron quer impulsionar as relações com as grandes potências emergentes como Brasil, Índia e China.

Assim assegura hoje o ministro "tory" (conservador) de Exteriores, William Hague, em declarações ao dominical "The Sunday Telegraph".

Hague pretende diversificar uma política externa que nas últimas décadas esteve centrada em três grandes blocos: EUA, União Europeia e Oriente Médio.

Isto quer dizer que não se deve ter medo de desenvolver as relações com países menores assim como com as grandes economias emergentes, continua.

Essas relações não têm que se limitar, segundo o político britânico, ao comércio, mas podem abranger também a educação, a cultura, a diplomacia e a cooperação militar.

"Muitos membros do Governo vão visitar a Índia nos próximos meses para assinalar a esse país que queremos elevar o nível de nossas relações", anuncia Hague.

O ministro britânico, considerado o mais eurocético do atual Governo, assegura por outro lado que seu país não se unirá à moeda única, embora espere que esta supere sua atual crise.

"Precisamos um euro saudável junto a nossa própria moeda. Não queremos que aconteça uma quebra na zona do euro pelo bem de nossa economia, de nossas instituições financeiras", diz Hague.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h29

    0,74
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h32

    -1,74
    61.550,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host