UOL Notícias Notícias
 
27/06/2010 - 15h20 / Atualizada 27/06/2010 - 15h39

Presidente da China adverte G20 que resolver desequilíbrios "levará tempo"

Toronto (Canadá), 27 jun (EFE).- A comunidade internacional concorda que a decisão da China de deixar que sua moeda seja apreciada é um fator crucial para resolver os desequilíbrios mundiais, apesar do presidente Hu Jintao alertar que o processo "levará tempo".

O líder chinês se dirigiu hoje ao plenário do Grupo dos Vinte (G20, principais países ricos e emergentes) com uma mensagem clara: as mudanças não ocorrem imediatamente.

Hu não se referiu em nenhum momento à cotação de sua moeda, um tema que os negociadores chineses pressionaram para que não aparecesse na agenda do G20. A comunidade internacional, com os Estados Unidos à frente, se queixou durante meses de sua excessiva depreciação.

Nos últimos meses, o Congresso dos EUA pediu ao Governo de Barack Obama que pressione à China para que deixe o valor do iuane - que consideram que é artificialmente depreciado, o que favorece as exportações chinesas e danifica às americanas - oscilar livremente.

Em uma tentativa de diminuir a tensão frente ao G20, a China disse há uma semana que iria permitir a apreciação do iuane. Nos dias posteriores ao anúncio, a revalorização não foi excessiva, só de 0,5%, mas permitiu acalmar as queixas dos mercados.

O tema seguiu pairando no ambiente da cúpula do G20, até o ponto da minuta da declaração final incluir uma menção à decisão da China.

No entanto, os diplomatas chineses pressionaram até o último minuto para que a menção fosse retirada, com o argumento de que as queixas americanas não devem fazer parte do fórum de discussão mundial.

Em seu discurso perante o plenário, Hu omitiu qualquer referência à 'relativa' apreciação do iuane nos últimos dias, mas deu a entender que, por enquanto, é tudo o que vai ocorrer.

"Levará muito tempo e um processo complexo conseguir um crescimento econômico mundial mais sustentável e equilibrado. Não ocorrerá da noite para o dia", disse.

Deixou claro, além disso, que uma excessiva volatilidade das divisas internacionais pode provocar riscos para a economia mundial.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host