UOL Notícias Notícias
 
30/06/2010 - 16h11 / Atualizada 30/06/2010 - 16h20

Em Brasília, presidente sírio diz que Israel obstaculiza paz no Oriente Médio

Brasília, 30 jun (EFE).- O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse hoje, em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, apesar dos esforços em busca da paz no Oriente Médio, "Israel sempre põe obstáculos" e "ameaça a região com suas armas nucleares".

Al-Assad foi recebido hoje por Lula em Brasília, na terceira escala de uma viagem pela América Latina que incluiu visitas a Caracas e a Havana e que terminará na sexta-feira em Buenos Aires.

Durante um almoço oferecido por Lula, o presidente sírio avaliou a oferta de mediação apresentada pelo Brasil para o conflito entre árabes e israelenses e seu apoio à criação de um Estado palestino.

"A Palestina é uma questão muito importante para todos os árabes e a solução dos problemas no Oriente Médio depende disso", declarou Al-Assad, que também destacou o acordo alcançado por Brasil e Turquia com o Irã para a troca de urânio pouco enriquecido por combustível nuclear.

Apesar do acordo não ter convencido as grandes potências e ter sido insuficiente para evitar as novas sanções aprovadas contra o Irã no Conselho de Segurança das Nações Unidas, Al-Assad considerou que serve como base para uma solução negociada ao conflito gerado pelo programa nuclear iraniano.

O presidente sírio se referiu em duros termos a Israel, país ao qual acusou de obstaculizar toda iniciativa de paz que surge para o Oriente Médio e também de "ameaçar a região com suas armas nucleares".

Al-Assad afirmou que "os árabes tiveram diversos planos de paz para o Oriente Médio", mas que todos foram ignorados por Israel, que, além disso, os anulou por meio de ações armadas.

"Foi assim com os bombardeios ao Líbano em 2006, ainda é com o bloqueio à Faixa de Gaza e foi também com o recente ataque contra a frota" de navios que levaria ajuda humanitária ao território palestino, declarou.

Após o almoço com Lula, Al-Assad foi à sede do Congresso, onde tinha previsto reunir-se com autoridades das Câmaras de Deputados e do Senado.

Mais tarde, o presidente sírio viajará para São Paulo, onde terá um encontro com membros da comunidade síria e de onde partirá amanhã rumo a Buenos Aires.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,26
    4,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h26

    0,46
    104.817,40
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host