UOL Notícias Notícias
 
01/07/2010 - 16h52 / Atualizada 01/07/2010 - 17h02

Preso um dos maiores suspeitos do genocídio de Ruanda

Campala, 1 jul (EFE).- A Polícia de Uganda deteve Jean Bosco Inshitu, considerado um dos maiores suspeitos de ter participado do genocídio de 1994 em Ruanda, informaram hoje fontes policiais.

Inshitu, incluído pela Interpol em uma lista dos cérebros organizadores do genocídio ruandês, no qual perderam a vida entre 800 mil e 1 milhão de pessoas, foi detido ontem, quando entrou em Uganda vindo da República Democrática do Congo (RDC) junto com alguns membros de sua família, disseram as fontes.

O site da Interpol, que inclui listas de suspeitos de genocídio, o identifica como Jean Bosco Uwinkindi, um ex-líder religioso em Ruanda durante a época dos massacres.

Um membro da Polícia no oeste de Uganda disse que o suspeito, que estava acompanhado de uma mulher que poderia ser sua esposa, circulava em um carro a cerca de 250 quilômetros ao oeste de Campala, para onde, aparentemente, se dirigia.

Segundo a fonte, Inshitu disse à Polícia que tentava levar a sua família para Uganda antes de se entregar.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h30

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h37

    -0,09
    68.650,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host