UOL Notícias Notícias
 
02/07/2010 - 14h16 / Atualizada 02/07/2010 - 14h34

Espanha nega ter pedido ajuda ao FMI e reitera confiança

Madri, 2 jul (EFE).- A primeira vice-presidente do Governo da Espanha, María Teresa Fernández de la Vega, assegurou hoje que a economia nacional voltará a crescer e negou que seu país tenha pedido ajuda econômica ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Durante a entrevista coletiva após o habitual Conselho de Ministros das sextas-feiras, María Teresa negou "absolutamente" o rumor de um possível apoio do FMI.

Além disso, assegurou que a reunião que o presidente do Governo, José Luis Rodríguez Zapatero, manteve hoje em Madri com o economista-chefe do Fundo, Olivier Blanchard, foi apenas uma "cortesia".

A vice-presidente reiterou que não há "nenhum pedido da Espanha ao FMI", e reforçou uma mensagem de confiança sobre a solvência do sistema econômico nacional.

Ela mostrou confiança de que o PIB voltará a crescer e que a economia nacional criará emprego, mas sem ajuda externa.

A agência de qualificação de risco Moody's pôs na quarta-feira em vigilância a nota da dívida espanhola, ante a possibilidade de rebaixamento, pela piora das perspectivas de crescimento econômico e a dificuldade de Madri alcançar seus objetivos fiscais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host