UOL Notícias Notícias
 
03/07/2010 - 13h15 / Atualizada 03/07/2010 - 14h20

Bolívia terá lei para punir contrabando como narcotráfico

La Paz, 3 jul (EFE).- O Governo de Evo Morales vai aprovar uma lei que endurecerá as sanções contra o contrabando e tratará os envolvidos nessa atividade com o mesmo rigor que os traficantes, publica hoje a imprensa local.

Segundo a agência estatal "ABI", o vice-presidente Álvaro García Linera informou que enviou ao Congresso um projeto de lei que confisca os bens dos contrabandistas e pune com 15 anos de prisão os funcionários estatais envolvidos nesta atividade.

A autoridade assegurou que a nova norma contra o contrabando será "uma espécie de Lei 1008", a lei de regime de substâncias controladas e coca.

O projeto aprende ferramentas, imóveis e veículos utilizados por contrabandistas, além da detenção de pessoas envolvidas direta ou indiretamente nos fatos, sanções que atualmente eram aplicadas narcotráfico.

A proposta do Governo aponta para o aumento de cinco para 15 os anos de prisão para os funcionários estatais ou policiais vinculados com essa atividade.

Bolívia teve períodos de desabastecimento de combustíveis e elevação de preços de alimentos como o açúcar pelo envio ilícito desses produtos em direção a países vizinhos como o Peru, Argentina, Brasil e Chile.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h10

    -0,06
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h16

    1,50
    62.596,27
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host