UOL Notícias Notícias
 
03/07/2010 - 17h57 / Atualizada 03/07/2010 - 17h58

Chegam à Venezuela restos mortais simbólicos da heroína Manuelita Sáenz

Caracas, 3 jul (EFE).- Uma urna funerária que representa os restos mortais da heroína equatoriana Manuelita Sáenz chegou hoje à Venezuela para ser depositado junto aos do venezuelano Simón Bolívar, de quem foi companheira no amor e na luta independentista.

A mostra simbólica, uma urna com terra de Paita - povoado peruano onde morreu Sáenz (1797-1856) - chegou ao Aeroporto Internacional Juan Vicente Gómez, no estado de Táchira (oeste).

Os simbólicos restos mortais da também chamada 'Libertadora do Libertador' Bolívar serão depositados na próxima segunda-feira no Panteão Nacional de Caracas junto ao túmulo do prócer venezuelano, em um ato celebrado pelos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e do Equador, Rafael Correa.

Coberta com a bandeira equatoriana, a urna funerária foi recebida neste sábado pelo embaixador do Equador em Caracas, Ramón Torres Galarza, quem, por sua vez, o entregou à ministra da Mulher venezuelana, Nancy Pérez Sierra.

Uma passeata militar integrada por cadetes venezuelanas conduziu a pequena urna em uma plataforma adornada com flores até uma sala do aeroporto, onde foi benzido por um sacerdote.

A urna, que chegou à Venezuela após viajar pelo Peru, Equador e Colômbia, segundo os dados oficiais, serão levados hoje mesmo a Caracas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h22

    -1,87
    61.464,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host