UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 17h46 / Atualizada 04/07/2010 - 17h53

EUA pedem que Síria acabe com "detenções arbitrárias" e libertem advogados

Washington, 4 jul (EFE).- Os Estados Unidos pediram hoje que a Síria acabe com as "detenções arbitrárias" e liberte os advogados Haitham Maleh e Muhanad al-Hassani, condenados "por expressar publicamente seus pontos de vista".

"Nos somamos à comunidade internacional ao condenar as recentes decisões do Governo sírio de declarar culpados e condenar os advogados de direitos humanos", disse Mike Hammer, porta-voz do Conselho Nacional de Segurança americano (NSC, na sigla em inglês), em comunicado.

"Pedimos que o Governo sírio cumpra com suas responsabilidades sob o Convênio Internacional sobre Direitos Civis e Políticos e ponha fim a sua prática de detenções e detenções arbitrárias, e permita a seus cidadãos a livre expressão e associação", enfatizou Hammer.

Sem dar detalhes, Hammer disse que Maleh, de 79 anos, foi condenado hoje, enquanto Hassani foi sentenciado em 23 de junho "por expressar publicamente seus pontos de vista".

Segundo Hammer, as sentenças "são parte de uma preocupante tendência de ações tomadas pelo Governo (sírio) contra advogados e ativistas da sociedade civil".

Hammer também disse que os EUA condenam a segunda detenção de Ali Abdullah, membro do Conselho Nacional da Declaração de Damasco, que deveria ter sido libertado em 18 de junho, mas que agora enfrenta novas acusações.

O porta-voz do NSC disse que, rumo ao décimo aniversário do presidente sírio, Bashar al-Assad, no poder, no próximo dia 20, "a Síria deveria demonstrar seu compromisso com as normas legais internacionais" com a libertação de Maleh, al-Hassani, Abdullah, e outros cidadãos presos "unicamente por exercer de forma pacífica seu direito à livre expressão e liberdade de associação".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host