UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 16h59 / Atualizada 04/07/2010 - 17h10

Hillary pede que Turquia normalize relações com Armênia

Yerevan, 4 jul (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, pediu hoje à Turquia para que dê os "passos prometidos para normalizar as relações com a Armênia", em entrevista coletiva conjunta com seu colega armênio, Edvard Nalbandian.

"Cumprimentamos a decisão do presidente armênio (Serzh Sargsyan) de continuar com o processo de normalização de relações (com a Turquia) apesar de todas as dificuldades. Falando em termos esportivos, hoje a bola está no outro lado", disse Hillary.

Em abril, Sargsyan anunciou o congelamento do processo de normalização de relações diplomáticas com a Turquia após acusar o Governo de Ancara de sabotar a iniciativa, mas não revogou sua assinatura nos históricos acordos feitos no ano passado na Suíça.

Os acordos assinados na Suíça previam a abertura das fronteiras entre ambos os países e a criação de uma comissão para estudar o chamado genocídio armênio, que a Turquia não reconhece.

Outro dos problemas que atrapalha a normalização entre Turquia e Armênia é o conflito em Nagorno-Karabakh, um enclave de maioria de população armênia oficialmente pertencente ao Azerbaijão, mas que declarou independência de Baku unilateralmente após uma sangrenta guerra no começo da década de 1990.

Em protesto pelo conflito, a Turquia, que mantém laços étnicos, culturais e estratégicos com o Azerbaijão, fechou sua fronteira com a Armênia em 1993 e congelou todas as relações com Yerevan.

A chefe da diplomacia americana chegou hoje à Armênia no que é a penúltima etapa de sua viagem pelo Leste Europeu e o Cáucaso Sul, que já a levou a Ucrânia, Polônia, Azerbaijão e que termina amanhã na Geórgia.

Assim como fez hoje em Baku, a capital do Azerbaijão, Hillary ressaltou em Yerevan que os EUA condenam o uso e a ameaça do uso da força na zona do conflito pelo controle de Nagorno-Karabakh.

"Convidamos as partes a se abster do uso da força e das ameaças. Entendemos que as partes terão que dar passos complexos, mas isto é necessário para o avanço do processo de paz", afirmou Hillary.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host