UOL Notícias Notícias
 
05/07/2010 - 11h39 / Atualizada 05/07/2010 - 12h00

Acnur pede ajuda para assentar 805 mil refugiados


Em Genebra

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) calcula que nos próximos cinco anos mais de 805 mil refugiados precisarão se instalar em um país diferente ao que habitam.

Segundo os números divulgados hoje, a agência da ONU estima que só em 2011, 172.300 pessoas necessitarão de assentamento em um país diferente ao seu.

Ao mesmo tempo, lembra que só um pequeno número de países integram os programas de assentamento do Acnur e aceitam refugiados baseando-se em cotas anuais.

Por isso, critica que o número de lugares disponíveis para assentamento não tenha aumentado apesar dos reiterados pedidos do Acnur.

"Devemos atuar. Existe uma crescente diferença entre as necessidades de assentamento e os lugares disponíveis. Espero que mais países estabeleçam programas de refugiados ou ampliem os existentes", declarou o Alto Comissário do Acnur, António Guterres.

A organização alerta também que muitos dos 15,2 milhões de refugiados que há no mundo não podem voltar a seus lugares de origem, principalmente porque são vítimas de perseguições.

O Acnur informou que mais de 80% deles vivem em países em desenvolvimento com poucas ou nenhuma possibilidade de integração e que, para alguns, a única possibilidade de encontrar um novo lar é a reinstalação em um terceiro país.

Em 2009, a organização fez pedidos de assentamento para 128.558 refugiados, o maior número nos últimos 16 anos.

A maior parte dos pedidos de assentamento foram de refugiados do Iraque, com 30.067, seguidas de Mianmar, com 30.542, e Butão, com 22.114.

Os três maiores destinos foram os Estados Unidos, com 62.011 refugiados recebidos, Austrália, com 6.720, e o Canadá, com 6.582.

"A Europa pode fazer mais", ressaltou em entrevista coletiva o diretor-geral do conselho de migração sueco, Dan Eliasson.

"Esperava mais dos grandes países europeus, e estou decepcionado com eles por não terem assumido maior responsabilidade para o assentamento de refugiados", lamentou Eliasson.

A respeito do asilo, o maior número de pedidos foram do Nepal, 22.139 pessoas, seguidas da Tailândia, com 19.879, e Síria, com 18.888.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host