UOL Notícias Notícias
 
05/07/2010 - 10h29 / Atualizada 05/07/2010 - 10h46

Belga que abusava da filha considera a violação "algo normal"

Bruxelas, 5 jul (EFE).- Um belga de 50 anos acusado de abusar sexualmente da filha se justificou pelo crime ao dizer que o considerava "algo normal".

O réu, cujo processo começou a ser julgado hoje no Tribunal correcional de Antuérpia (norte da Bélgica), é acusado também de pagar entre 300 e 400 euros mensais a sua filha para que se comportasse nas relações sexuais de forma "mais complacente", informou a imprensa belga.

O réu se justificou para o juiz de instrução com a afirmação de que a filha "aceitava cada um dos encontros".

Os abusos, que supostamente se prolongaram ao longo de anos, foram qualificados de "repugnantes" pela Promotoria, que acusou o suposto estuprador de "tratar a filha como uma prostituta".

A defesa reivindicou a absolvição do homem, alegando que não se pode demonstrar que as relações não fossem consentidas. Ele pediu que o tribunal leve em conta que seu cliente aceitou se submeter a tratamento psicológico.

O Ministério Público recriminou que "uma filha possa consentir relações sexuais com seu pai".

O tribunal se pronunciará com uma sentença sobre o caso no dia 12 de julho.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host