UOL Notícias Notícias
 
06/07/2010 - 20h55 / Atualizada 06/07/2010 - 20h55

Kirchner diz que concorda com Piñera em todas os assuntos

Santiago do Chile, 6 jul (EFE).- O secretário-geral da União de Nações Sul-americanas (Unasul), Néstor Kirchner, afirmou hoje após ser recebido pelo líder chileno Sebastián Piñera que concorda "com o presidente em todas as matérias".

Kirchner, que chegou hoje a Santiago para impulsionar a ratificação no Congresso do tratado constitutivo desse organismo regional, sobre o qual os partidos de Governo expressaram alguns reparos, se mostrou "satisfeito" após a reunião com o governante chileno.

O ex-líder argentino teve um almoço de trabalho com Piñera no Palacio de La Moneda, sede do Executivo, no qual também esteve presente o Chanceler chileno, Alfredo Moreno.

"Obviamente estamos trabalhando e tomando todas as medidas necessárias para que a Unasul coincida com todos os interesses da América Latina", acrescentou Kirchner.

No entanto, o chanceler Alfredo Moreno tinha dito anteriormente aos jornalistas que seriam feitos todos os esforços "para que o uso do tratado e desta união de países sul-americanos seja o mais adequado para a realidade do Chile".

"Estamos participando da Unasul há vários anos e o que falta é a ratificação e já se aprovou por uma maioria muito alta na Câmara e agora tem que passar pelo Senado", assinalou.

Posterior ao encontro com Piñera, o secretário-geral da Unasul se reuniu com os ex-líderes socialistas Ricardo Lagos (2000-2006) e Michelle Bachelet (2006-2010).

Sob o mandato de Bachelet, o Chile exerceu a primeira Presidência temporária da Unasul, entre 2008 e 2009, período no qual se avançou na institucionalidade deste organismo com a criação do Conselho Sul-americano de Defesa e do Conselho Sul-americano de Saúde.

Nesta quarta-feira Kirchner viaja para Valparaíso, sede do Legislativo, 125 quilômetros a noroeste de Santiago, para se reunir com os presidentes do Senado, Jorge Pizarro, e da Câmara dos Deputados, Alejandra Sepúlveda.

Na Câmara Alta está precisamente estagnado, desde janeiro de 2009, o tratado constitutivo de Unasul, que só foi ratificado pelos Parlamentos nacionais da Argentina, Bolívia, Equador, Guiana, Peru e Venezuela, o que supõe a metade de seus 12 Estados-membros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host