UOL Notícias Notícias
 
07/07/2010 - 15h40 / Atualizada 07/07/2010 - 15h56

Cuba libertará 52 presos políticos, diz Igreja

Havana, 7 jul (EFE).- O Governo Raúl Castro libertará 52 presos políticos, cinco deles nas próximas horas, e os demais ao longo dos três ou quatro meses seguintes, segundo anunciou hoje a Igreja Católica em Cuba.

Trata-se de todos os opositores ainda reclusos do grupo de 75 dissidentes presos na repressão da Primavera Negra, em 2003. Em nota, a Igreja diz ainda que nas próximas horas outros seis presos serão aproximados de suas províncias de residência.

Segundo o comunicado, os cinco que serão soltos nas próximas horas viajarão junto a parentes para a Espanha. O Governo cubano teria dito também à Igreja que os outros 47 presos políticos, uma vez libertados, poderão deixar a ilha.

O arcebispo de Havana, o cardeal Jaime Ortega, foi informado da medida em reunião com o presidente Raúl Castro. O encontro teve a participação também dos chanceleres espanhol, Miguel Ángel Moratinos, e cubano, Bruno Rodríguez.

A decisão chega dentro do processo de diálogo aberto em maio entre o Governo castrista e a Igreja Católica e que contou o apoio recente do chanceler espanhol, que encerra hoje visita a Cuba.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host