UOL Notícias Notícias
 
07/07/2010 - 13h08 / Atualizada 07/07/2010 - 13h26

Desabrigados pelo terremoto de L'Aquila protestam contra pagamento de imposto

Roma, 7 jul (EFE).- Mais de 5 mil moradores de L'Aquila, a cidade italiana que foi sacudida por um terremoto ano passado, se manifestaram hoje em Roma contra o pagamento dos impostos que devem fazer a partir de dezembro e para pedir uma lei orgânica de reconstrução da região.

Os habitantes de L'Aquila - capital da região dos Abruzzos que em 6 de abril de 2009 sofreu o terremoto - chegaram a bordo de 45 ônibus à Praça Veneza em Roma, onde os Carabineiros (Polícia Militar) os esperavam, fechando a passagem à rua principal, Via do Córsico.

Depois que foram registrados alguns incidentes, o prefeito de L'Aquila, Massimo Cialente, convenceu os mais exaltados a dar marcha à ré e retornar a Praça Veneza até que os Carabineiros deixaram a manifestação passar rumo ao Congresso.

Durante o percurso pela Via do Córsico, a rua comercial mais importante de Roma, os distúrbios se repetiram, nos quais três manifestantes ficaram feridos.

O secretário do opositor Partido Democrata (PD), Pierluigi Bersani, mostrou seu acordo com "um imposto cuja arrecadação seja destinada a L'Aquila", o que foi recebido com aplausos.

Outros, no entanto, foram contra Bersani com gritos como "vergonha", "palhaços", "nos deixaram sozinhos", "a oposição nos abandonou".

O secretário do PD criticou também os Carabineiros por usarem a força contra as vítimas do terremoto que, além dos 300 mortos, deixou milhares de deslocados e arrasou a parte antiga de L'Aquila.

Casas e negócios ficaram destruídos pelo movimento de terra e as vítimas foram realojadas em casas pré-fabricadas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h49

    -0,46
    3,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h57

    2,21
    70.153,17
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host