UOL Notícias Notícias
 
07/07/2010 - 20h27 / Atualizada 07/07/2010 - 20h30

OEA comemora anúncio de libertação gradual de 52 presos em Cuba

Washington, 7 jul (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, qualificou hoje de "grande notícia" o anúncio da libertação gradual de 52 presos políticos cubanos.

"Me parece excelente. É uma grande notícia", disse Insulza em um encontro com agências de notícias, mas lembrou que "ainda há" presos políticos em Havana.

Insulza disse que a libertação de presos políticos "sempre é positiva", da mesma forma que o diálogo entre a Igreja Católica e o Governo de Raúl Castro.

O secretário-geral da OEA também valorizou o fato de o ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, ter ido a Cuba para apoiar e acompanhar o diálogo.

Insulza considerou, no entanto, que é "prematuro" prever que este gesto por parte de Havana produzirá uma mudança na posição da comunidade internacional sobre a ilha. "Dizer isso é prematuro", afirmou.

A visita de Moratinos a Cuba para apoiar o diálogo entre a Igreja e o Governo de Raúl Castro terminou hoje com o anúncio da libertação gradual de 52 presos políticos, cinco deles em breve, que se mudarão para a Espanha com suas famílias.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h29

    -0,93
    3,149
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h31

    1,05
    68.692,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host