UOL Notícias Notícias
 
09/07/2010 - 18h12 / Atualizada 09/07/2010 - 18h15

Governo Morales adverte que governador opositor pode ser suspenso

La Paz, 9 jul (EFE).- O Governo de Evo Morales advertiu hoje que o governador da região oriental de Santa Cruz, o opositor Rubén Costas, pode ser suspenso do cargo quando a Procuradoria do país o acusar no processo apresentado contra si pela Vice-Presidência boliviana pelo delito de desacato.

"Conforme a lei vigente do país, (Costas) pode continuar desempenhando a função de governador, mas se existisse uma acusação formal do promotor encarregado da investigação, pode ser suspenso de suas funções", afirmou hoje em entrevista coletiva no Palacio de Governo, o ministro da Defesa, Rubén Saavedra.

Esta advertência se sustenta em uma lei promulgada por Morales em maio que permite suspender governadores e outras autoridades eleitas que tenham acusações na Justiça para que possam se defender sem prerrogativas perante as instâncias judiciais.

O vice-presidente do país, Álvaro García Linera, apresentou hoje o processo por desacato contra Costas, porque este não formalizou perante as autoridades judiciais a acusação que foi feita esta semana contra ele de receber dinheiro do narcotráfico.

Segundo Saavedra, a denúncia contra o governador procura "defender a dignidade do povo boliviano" porque, nas palavras do ministro, os ataques contra uma autoridade são ataques contra a sociedade.

"O processo que me lançarem é um orgulho e se agora me citam por desacato, situação que nos países civilizados já não existe, bendito o processo por defender a democracia, por denunciar o mau. O que não pode é me levarem preso por terrorismo, narcotráfico ou corrupção", assegurou Costas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h03

    1,26
    63.452,38
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host