UOL Notícias Notícias
 
09/07/2010 - 13h35 / Atualizada 09/07/2010 - 13h43

Unesco tenta impulsionar renascimento do Haiti através da cultura

Paris, 9 jul.- O Comitê Internacional de Coordenação (CIC) para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Haitiano considera prioritário preparar planos de proteção do patrimônio cultural do país, realizar com urgência inventários e fortalecer as capacidades institucionais, informou hoje a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Estas são algumas das principais conclusões às que chegou o Comitê, depois de se reunir pela primeira vez, em Paris, do dia 7 a 8 de julho, disse a Unesco em comunicado.

Entre os trabalhos mais urgentes figura a de iniciar, o mais rápido possível e com a participação de técnicos haitianos, o inventário da cidade de Jacmel, candidata à inscrição na Lista do Patrimônio Mundial; e também o inventário cultural patrimonial e natural de Porto Príncipe.

Propôs, além disso, criar "um observatório da vitalidade do patrimônio imaterial", que averigue que expressões culturais estão em grave perigo de desaparecimento, especialmente nas regiões mais afetadas pelo terremoto do dia 12 de janeiro.

A Unesco destacou que até o momento investiu cerca de US$ 450 mil de seu orçamento ordinário para financiar no Haiti projetos culturais, entre eles o de salvaguardar o Parque Histórico Nacional (norte), de grande importância simbólica para os haitianos.

Este lugar, Patrimônio da Humanidade, é integrado pela Cidade Velha, o palácio de Sans Souci e os prédios da Ramiers, construídos no começo do século XIX, e testemunhas da época de proclamação da independência da primeira República Negra do mundo, ressaltou a Unesco.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host