UOL Notícias Notícias
 
11/07/2010 - 13h34 / Atualizada 11/07/2010 - 13h47

Liga Norte ameaça Berlusconi a esclarecer alianças de Governo

Roma, 11 jul (EFE).- A separatista Liga Norte ameaçou o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, a escolher se quer ter a legenda como aliada no Executivo ou a União dos Democratas-Cristãos (UDC), liderada por Pier Ferdinando Casini.

O ultimato veio depois da notícia divulgada pela imprensa italiana de que Berlusconi está sondando Casini sobre a possibilidade de entrar na maioria governante, o que foi interpretado hoje pelo opositor Partido Democrata (PD) como um sinal de que o primeiro-ministro não pode garantir um "horizonte" político.

"O Governo não consegue esconder suas divisões internas", disse o líder democrata Filippo Penati, em alusão às contínuas tensões entre Berlusconi e Gianfranco Fini, presidente da Câmara dos Deputados e co-fundador de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), e às posições adotadas pela Liga Norte.

"Ou nós, ou Casini", disse o líder da Liga Norte, Umberto Bossi, em entrevista publicada hoje pelo diário "La Padania", que apoia o partido.

A Liga Norte considera a UCD como sua "verdadeira inimiga" e lembra que o partido sempre se mostrou contrário a suas propostas, principalmente no plano econômico e na introdução do federalismo econômico na Itália.

As palavras de Bossi seguem às do ministro do Interior, Roberto Maroni, também da Liga Norte, que ontem já mostrou sua oposição a uma aliança com Casini.

"Se alguém quiser sair da maioria, que o faça, mas se o Governo cair, haverá novas eleições, sem nenhuma alternativa", declarou o ministro.

Maroni se referia à possibilidade de que Fini e seus simpatizantes decidam deixar o PDL e criar uma nova legenda devido aos atritos com Berlusconi, que por sua vez poderia convidar o grupo de Fini a deixar a coalizão governante.

Com isso, segundo a imprensa italiana, Berlusconi poderia estar buscando novos apoios políticos que garantam sua continuidade no poder.

Berlusconi e Casini se reuniram em um jantar na quinta-feira passada em Roma na casa de um conhecido jornalista da televisão pública, Bruno Vespa, o que deu margem a inúmeras especulações.

Uma delas é de que Berlusconi poderia ter oferecido a Casini, que já foi seu aliado no final da década dos anos 90, uma nova união, embora o líder da UDC negue que tenha recebido alguma oferta do governo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h00

    0,09
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h06

    -0,59
    63.708,54
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host